terça-feira, julho 17, 2012

O que esperar?

Bom, eu ando menos disposta a escrever, mas acho que isso é normal. Com o fim do tratamento, as atividades ligadas à doença vão passando e naturalmente, acabei me libertando dos sentimentos que me faziam escrever mais.
Mas como quando eu estava em tratamento, ia ler blogs alheios e ficava meio frustrada ao encontrar um blog onde a pessoa desistia de escrever depois que estava com a vida voltando ao normal, hoje o post é especial para quem procurar esse espaço tentando encontrar um alento.

Então, vamos lá. Se você está começando nessa saga, o que esperar:

De você
Bom, você tem que ser a pessoa mais importante para você nesse momento. Temos a tendência de nos preocupar com o que os outros estão sentindo, mas se você não se cuidar, não se amar e não se preocupar com você em uma hora como essa, vai fazer isso quando? Esqueça os outros um pouco e guarde energias.
Ao longo de sua saga, vão haver altos e baixos. Não se obrigue a estar sempre conformado(a), bem humorado(a) o tempo todo, mas encarar de cabeça erguida, tentando levar uma vida normal dentro do possível ajuda muito.
Se ficar entediado(a) em casa, aproveite para escrever um blog, ler alguns livros, ver seriados e filmes. Ocupe a cabeça com  tudo que não for relacionado à doença. Parece que demora para passar, mas quando acabar, acabou e pronto!

Dos seus familiares, amigos e pares
Essas pessoas te amam e querem te ver confortável, saudável e feliz. Aproveite esse amor para enfrentar as partes mais difíceis. As vezes você vai descontar sua tristeza nessas pessoas, isso acontece. Peça desculpas e siga em frente. Eles vão entender.
Se você é um familiar, amigo ou par de uma pessoa doente, não cobre a felicidade, positividade ou motivação dela o tempo todo. Ser cobrado é muito ruim. O que você pode fazer para ajudar é dizer que ela está bonita, fazer uma comida que ela gosta, fazer companhia nos dias intermináveis.
(Uma historinha fofa: entre o Natal e o Ano Novo um amigo meu fez Brownie colocou em uma cestinha e escreveu um bilhete: "Espero que 2012 seja infinitamente mais doce que 2011". Foi lindo demais. Só de lembrar meus olhos enchem de lágrimas. Pedro, 2012 está sendo infinitamente mais doce! Obrigada).

Da quimioterapia
Esse é o grande monstro. Quem imagina que vai ter que enfrentar quimioterapia um dia na vida? Pois bem, o que eu posso dizer é que a quimioterapia vai salvar sua vida. É ruim para todo mundo, para algumas pessoas é um pouco pior para outras, menos pior, mas ela vai salvar sua vida.
Então, não tem muito o que falar da quimio. Faça e pronto. Não pense muito nela.

Dos efeitos colaterais
Cada um tem um efeito colateral diferente. No meu caso, o pior deles foi alergia. A minha coceira quase me levava à loucura, mas eu me entupia de remédios, o que amenizava. Outra coisa que eu tive, foi gosto metálico na boca, uma pena que só aprendi como atenuar esse sintoma depois (chupando gelo com sabor). Ou seja, sempre temos que procurar um jeitinho de amenizar esse sintoma e o mais importante: ELES ACABAM. São ruins, mas acabam!

Essa é a Heloísa, que também lutou contra um câncer e venceu. Linda de lenço. Acessem: heloisaorsolini.com

Da queda de cabelo
Olha, simplesmente não espere nada da queda de cabelo. Não adianta se preparar, a hora que cair vai rolar um desespero, então não sofra por antecipação. Eu usei peruca, mesmo durante o verão, mas a peruca muda muito nosso visual, então não são todas as pessoas que gostam. O lenço é uma ótima opção. Quando eu comecei a me adaptar a sair de lenço para locais públicos, sem ficar muito tensa ou preocupada, já estava com cabelos nascendo, mas deveria ter me acostumado antes.
E o cabelo cresce de novo, gente. Parece que não há luz no fim do túnel, mas ele cresce. Demora para tomar forma, então muitas pessoas dizem que o cabelo volta "cricri".... eu até acho que podem ocorrer alterações, mas pensem comigo... a quimio não muda seu DNA, com o tempo o cabelo toma forma de novo e tudo fica bem =)
Para o caso de cílios e sobrancelha, procurem uma solução na cosmética. Sempre há solução.
Se você é familiar/amigo/par de uma pessoa com câncer, especialmente mulher, NUNCA DIGA: "Cabelo é o de menos!!". Nunca diga isso mesmo, você só consegue pensar assim porque o cabelo não é o seu.

Da cirurgia
Aqui é outro campo delicado pois cada cirurgia é diferente. Então nem adianta eu falar da minha experiência aqui. Será diferente em cada caso. O que posso dizer é que a cirurgia, internação e recuperação requerem paciência. Esse é o momento que seu humor vai cair e vai dar um desânimo, mas visitas, bons livros e filmes ajudam a espantar o tédio.
(Mais uma historinha: eu estava no hospital e minhas amigas foram visitar. A Dani começou a contar uma historia super engraçada para descontrair o ambiente e eu tive que segurar muito a risada, porque doía demais para gargalhar, mas foi um bom momento, foi a única dor que eu não reclamei de sentir).

Da radioterapia
Eu vi em muitos blogs relatos assustadores sobre radioterapia. Gente, por favor, não acreditem em tudo o que vocês lêem por ai. Cada corpo tem uma reação. Eu sofri um pouco, mas foi suportável, nada que me levasse à loucura e apesar de eu ver muitas pessoas falando que a radio queima, minha pele não queimou nenhum pouquinho e nem ficou avermelhada sequer.
Eu usei um creminho indicado pelo meu médico, pergunte ao seu médico o que é melhor para o seu tipo de pele. Se por um acaso queimar um pouco sua pele, o creminho vai atenuar.
Se você tiver a mesma pele de cobra que eu, pode ser que não queime! (hihi)
Nunca esqueça: VAI PASSAR!

Do que você lê na internet
Esse é o mais importante. Não espere nada do que você lê na internet. Você pode encontrar algum conforto, o que vai te fazer bem, mas você vai encontrar muita coisa ruim.
As palavras sobrevida, índice de sucesso, percentual de risco devem ser eliminadas da sua vida. Eu quase pirei lendo informações na internet, achei que não tinha mais salvação. Afinal, minha doença era rara e o índice de sucesso não era dos mais animadores. Não faça isso com você, evite esse sofrimento.
Outra coisa: no meu blog você vai encontrar coisa boa e coisa ruim, mas eu tentei evitar falar de dor e coisas ruins. Todo mundo que está em tratamento sabe que em dados momentos isso vai acontecer, mas como eu ressaltei várias vezes, é diferente para cada pessoa. Então, se você ver alguém dizendo que sofreu horrores, por favor não leve isso para o lado pessoal.
Evite esse tipo de leitura, isso não ajuda em nada, só vai te deixar com mais caraminholas na cabeça.
Na hora de navegar na internet, cuidado!!!! Procure informações que vão te confortar e não te deixar mais assustado(a).

Acho que por enquanto é isso, espero ter ajudado.
Nunca se esqueçam. Vai passar =)

Beijos,
Thai.



3 comentários:

Danielle disse...

ai, amiga, chorei lendo seu post!
parece que foi ontem que o pesadelo começou e que esperavamos tanto por esse dia!
parecia que não ia chegar nunca a hora dessa história toda ficar no passado.
mas chegou...
você foi um exemplo de como passar por tudo isso, e, apesar de amar ler seus blogs, não vou sentir saudades de ler esse aqui!
parabéns pela conquista mais que merecida!
te amo!

soporhoje disse...

Seu história é aprendizado!!

vencendoocancer disse...

Oi Thai (olha a intimdade rsrs) é que esqueci seu nome (um dos efeitos da quimio é esquecimento, tô com medo de mim rsrs). Já trocamos e-mails há alguns meses. Adoro ler seu blog, vc expressou acima exatamente o que senti, me preparei para a queda dos cabelos cortando-os mas foi em vão, nimguém está preparado. O pior efeito colateral pra mim foi a constipação (presão de ventre) foram duas semanas de sofrimento rsrs. As palavras sobrevida entre outras são horríveis, então hj sou mt seletiva com o que leio e guardo as palavras do meu Oncologista "cada um faz a sua própria história". Hj conversando por e-mail com outra blogueira (em tratamento quimio) falei pra ela sobre vc e seu blog, que me chamou a atenção pelo título "Nunca fui paciente", isso mostra a forma que vc enfrenta vida e os problemas. Parabéns mais uma vez pela sua força! Abraço Erica.

Postar um comentário

 
;