sexta-feira, novembro 23, 2012 4 comentários

Um ano sem quimio = cabelos!

Oi pessoal, 

Dia 07 de novembro fez um ano da minha última sessão de quimioterapia. 
Digamos que não chega a ser uma data comemorativa, pois não foi o fim do meu tratamento, mas pelo menos a partir desse marco meus cabelos voltaram a nascer.
Claroooo que o primeiro mês não nasce cabelo nenhum e o segundo e terceiro mês desanimam porque o cabelo nasce muito devagar e está muito curto ainda e etc.... mas depois ele toma forma e vai.

Dia 12 de novembro de 2012 eu tirei o mega hair e voltei a ser eu.
De cabelos mais curtos do que eu nunca tinha usado, mas mega feliz e amando o novo visual.


Ponto para auto-estima.
Enfim, felicidade sim!

Beijos,
Thai
segunda-feira, setembro 10, 2012 3 comentários

Notícias

Tá pensando que eu abandonei tudo de vez?? Nãoooo.... to aqui, gente.
Melhor do que nunca.
Depois de uma temporada mais quietinha, curtindo a vida de gente saudável, vim aqui dar notícias.
Aproveitei o tempinho para fazer uma viagem sensacional com meu namorado lindo. Curtimos muito.
Sendo feliz.
Dia 19 de agosto de 2011 eu estava descobrindo que estava com câncer e mudando minha vida. Um ano depois, dia 19 de agosto de 2012, eu estava em Roma passeando muito, fazendo um jantar ao ar livre tomando um bom vinho com o amor da minha vida. 
Que troca maravilhosa, hein.
Na volta tive um check up e olha, está tudo maravilha. Mais uma temporada de paz, sem exames, sem agulhas, sem consultas, sem adrenalina.

O cabelo está crescendo a todo o vapor, agora sim. 
Daqui uns diazinhos eu vou tirar o mega hair e vai ser lindo, enquanto isso... curtindo o cabelão ao vento.
terça-feira, julho 17, 2012 3 comentários

O que esperar?

Bom, eu ando menos disposta a escrever, mas acho que isso é normal. Com o fim do tratamento, as atividades ligadas à doença vão passando e naturalmente, acabei me libertando dos sentimentos que me faziam escrever mais.
Mas como quando eu estava em tratamento, ia ler blogs alheios e ficava meio frustrada ao encontrar um blog onde a pessoa desistia de escrever depois que estava com a vida voltando ao normal, hoje o post é especial para quem procurar esse espaço tentando encontrar um alento.

Então, vamos lá. Se você está começando nessa saga, o que esperar:

De você
Bom, você tem que ser a pessoa mais importante para você nesse momento. Temos a tendência de nos preocupar com o que os outros estão sentindo, mas se você não se cuidar, não se amar e não se preocupar com você em uma hora como essa, vai fazer isso quando? Esqueça os outros um pouco e guarde energias.
Ao longo de sua saga, vão haver altos e baixos. Não se obrigue a estar sempre conformado(a), bem humorado(a) o tempo todo, mas encarar de cabeça erguida, tentando levar uma vida normal dentro do possível ajuda muito.
Se ficar entediado(a) em casa, aproveite para escrever um blog, ler alguns livros, ver seriados e filmes. Ocupe a cabeça com  tudo que não for relacionado à doença. Parece que demora para passar, mas quando acabar, acabou e pronto!

Dos seus familiares, amigos e pares
Essas pessoas te amam e querem te ver confortável, saudável e feliz. Aproveite esse amor para enfrentar as partes mais difíceis. As vezes você vai descontar sua tristeza nessas pessoas, isso acontece. Peça desculpas e siga em frente. Eles vão entender.
Se você é um familiar, amigo ou par de uma pessoa doente, não cobre a felicidade, positividade ou motivação dela o tempo todo. Ser cobrado é muito ruim. O que você pode fazer para ajudar é dizer que ela está bonita, fazer uma comida que ela gosta, fazer companhia nos dias intermináveis.
(Uma historinha fofa: entre o Natal e o Ano Novo um amigo meu fez Brownie colocou em uma cestinha e escreveu um bilhete: "Espero que 2012 seja infinitamente mais doce que 2011". Foi lindo demais. Só de lembrar meus olhos enchem de lágrimas. Pedro, 2012 está sendo infinitamente mais doce! Obrigada).

Da quimioterapia
Esse é o grande monstro. Quem imagina que vai ter que enfrentar quimioterapia um dia na vida? Pois bem, o que eu posso dizer é que a quimioterapia vai salvar sua vida. É ruim para todo mundo, para algumas pessoas é um pouco pior para outras, menos pior, mas ela vai salvar sua vida.
Então, não tem muito o que falar da quimio. Faça e pronto. Não pense muito nela.

Dos efeitos colaterais
Cada um tem um efeito colateral diferente. No meu caso, o pior deles foi alergia. A minha coceira quase me levava à loucura, mas eu me entupia de remédios, o que amenizava. Outra coisa que eu tive, foi gosto metálico na boca, uma pena que só aprendi como atenuar esse sintoma depois (chupando gelo com sabor). Ou seja, sempre temos que procurar um jeitinho de amenizar esse sintoma e o mais importante: ELES ACABAM. São ruins, mas acabam!

Essa é a Heloísa, que também lutou contra um câncer e venceu. Linda de lenço. Acessem: heloisaorsolini.com

Da queda de cabelo
Olha, simplesmente não espere nada da queda de cabelo. Não adianta se preparar, a hora que cair vai rolar um desespero, então não sofra por antecipação. Eu usei peruca, mesmo durante o verão, mas a peruca muda muito nosso visual, então não são todas as pessoas que gostam. O lenço é uma ótima opção. Quando eu comecei a me adaptar a sair de lenço para locais públicos, sem ficar muito tensa ou preocupada, já estava com cabelos nascendo, mas deveria ter me acostumado antes.
E o cabelo cresce de novo, gente. Parece que não há luz no fim do túnel, mas ele cresce. Demora para tomar forma, então muitas pessoas dizem que o cabelo volta "cricri".... eu até acho que podem ocorrer alterações, mas pensem comigo... a quimio não muda seu DNA, com o tempo o cabelo toma forma de novo e tudo fica bem =)
Para o caso de cílios e sobrancelha, procurem uma solução na cosmética. Sempre há solução.
Se você é familiar/amigo/par de uma pessoa com câncer, especialmente mulher, NUNCA DIGA: "Cabelo é o de menos!!". Nunca diga isso mesmo, você só consegue pensar assim porque o cabelo não é o seu.

Da cirurgia
Aqui é outro campo delicado pois cada cirurgia é diferente. Então nem adianta eu falar da minha experiência aqui. Será diferente em cada caso. O que posso dizer é que a cirurgia, internação e recuperação requerem paciência. Esse é o momento que seu humor vai cair e vai dar um desânimo, mas visitas, bons livros e filmes ajudam a espantar o tédio.
(Mais uma historinha: eu estava no hospital e minhas amigas foram visitar. A Dani começou a contar uma historia super engraçada para descontrair o ambiente e eu tive que segurar muito a risada, porque doía demais para gargalhar, mas foi um bom momento, foi a única dor que eu não reclamei de sentir).

Da radioterapia
Eu vi em muitos blogs relatos assustadores sobre radioterapia. Gente, por favor, não acreditem em tudo o que vocês lêem por ai. Cada corpo tem uma reação. Eu sofri um pouco, mas foi suportável, nada que me levasse à loucura e apesar de eu ver muitas pessoas falando que a radio queima, minha pele não queimou nenhum pouquinho e nem ficou avermelhada sequer.
Eu usei um creminho indicado pelo meu médico, pergunte ao seu médico o que é melhor para o seu tipo de pele. Se por um acaso queimar um pouco sua pele, o creminho vai atenuar.
Se você tiver a mesma pele de cobra que eu, pode ser que não queime! (hihi)
Nunca esqueça: VAI PASSAR!

Do que você lê na internet
Esse é o mais importante. Não espere nada do que você lê na internet. Você pode encontrar algum conforto, o que vai te fazer bem, mas você vai encontrar muita coisa ruim.
As palavras sobrevida, índice de sucesso, percentual de risco devem ser eliminadas da sua vida. Eu quase pirei lendo informações na internet, achei que não tinha mais salvação. Afinal, minha doença era rara e o índice de sucesso não era dos mais animadores. Não faça isso com você, evite esse sofrimento.
Outra coisa: no meu blog você vai encontrar coisa boa e coisa ruim, mas eu tentei evitar falar de dor e coisas ruins. Todo mundo que está em tratamento sabe que em dados momentos isso vai acontecer, mas como eu ressaltei várias vezes, é diferente para cada pessoa. Então, se você ver alguém dizendo que sofreu horrores, por favor não leve isso para o lado pessoal.
Evite esse tipo de leitura, isso não ajuda em nada, só vai te deixar com mais caraminholas na cabeça.
Na hora de navegar na internet, cuidado!!!! Procure informações que vão te confortar e não te deixar mais assustado(a).

Acho que por enquanto é isso, espero ter ajudado.
Nunca se esqueçam. Vai passar =)

Beijos,
Thai.



terça-feira, julho 10, 2012 1 comentários

I am a survivor.

"Meu nome Meredith. Eu tenho 5 anos e meio. Hoje, 20 de março de 2012 foi meu último dia de quimioterapia. Em setembro, eu completei 28 dias de radioterapia. Eu fiz incontáveis raios-x, tomografias e exames de sangue. Tchau, estúpido câncer. Eu sou uma sobrevivente!"

Que linda, que linda!!!!
Boa semana para todos!

Beijos,
Thai 
segunda-feira, junho 25, 2012 1 comentários

Normal.

Vou contar uma historinha que aconteceu comigo alguns meses atrás.
Eu fiz a proeza de derrubar meu celular dentro da privada (sou linda!). Desliguei, sequei com o secador, mas não teve jeito, no dia seguinte estava apagado. Tive que ir na operadora tentar trocar o aparelho. A loja fechava as 18h e minha mãe e eu chegamos lá as 17h50. Tinha muita gente com senhas esperando, todos reclamando muito da demora, e nós chegamos e sentamos nas cadeirinhas. Detalhe: meus cabelos ainda não tinham crescido, e eu estava de lenço. 
A minha senha era normal, como dos outros clientes, mas depois que eu sai do balcão, a menina fez uma ligação para o pessoal do atendimento e em menos de 5 minutos chamaram a minha senha.
Claro que eu adorei, pois poupei bons minutos, mas depois percebi que ela havia me chamado antes, pois me considerou atendimento preferencial. Só pelo lenço, porque eu estava ótima no dia, não tinha nada de preferencial.
Eu, super feliz, em um final de semana em família. Normal!
Eu acho que muita gente perde tempo demais querendo se destacar da multidão, querendo fazer algo diferente, querendo "ser diferente".
Bom, no meu caso, depois de todos os acontecimentos, tudo o que eu mais quero é ser normal.
Não há nada mais gostoso do que ter uma aparência normal, cabelos normais, disposição normal, alimentação normal. 
Eu amo muito estar cada dia mais normal.

Enfim.... como é bom não pertencer mais a fila preferencial.
terça-feira, junho 19, 2012 5 comentários

Cara nova!

Só passando para dar um oizinho e mostrar meu novo visual livre de faixinha ou lenço.
Eu coraçãozinho meu mega hair.


E viva a revolução dos tratamentos estéticos e da cosmética!

Boa semana para todos.
Beijos,
Thai
terça-feira, junho 12, 2012 5 comentários

Dia dos namorados

Quando a gente está em um relacionamento normal, qualquer copo d´água pode virar uma tempestade, mas depois que acontecem certas coisas na vida (nem preciso falar o que...) a gente testa o amor de formas mais consistentes.
Mesmo depois de tudo.... mesmo depois da careca, do hospital, das crises de choro e tristeza.... aconteceu o que antes eu achava impossível: meu namoro ficou ainda melhor!

Obrigada por me fazer tão feliz e tornar esse conto de fadas possível, meu amor!
Feliz dia dos namorados para todos.

Beijos, 
Thai
segunda-feira, junho 04, 2012 5 comentários

Coisas que não mudam.

A gente costuma falar das coisas que mudaram com a chegada e partida da doença, mas hoje eu estava pensando em algumas coisas que não mudaram. São aquelas coisas que fazem nossa identidade tão única e tão forte que nada no mundo é capaz de alterar.
Então essa é a minha listinha:
1) Apesar de todos os percalços, eu não deixei de ser vaidosa, nem de me cuidar, me pentear (!) e gostar de mim. Até quando eu estava careca, fazia escova. Colocava a peruca na cabeça e escovava com o secador. O barulho do secador faz parte de quem eu sou.
2) Eu continuo sonhando acordada

3) Os rótulos dos meus perfumes ainda ficam posicionados na diagonal nas prateleiras do meu banheiro.
4) Filmes, livros, novelas e seriados são e sempre serão meus bons companheiros.
5) Eu amo cheirinho de amaciante. Na roupa, no lençol ou na toalha, não tem nada melhor do que aquela sensação de limpeza.
6) Ainda sou uma formiga: viciada em doces, brigadeiro, sorvetes, chocolates, cupcakes, macarons, doce de leite, amooooo!!

7) Sou implicante e teimosa, confesso! (O Guilherme quem diga).
8) Amo viajar. Para todo e qualquer lugar. Queria passar a vida viajando.
9) Sou preguiçosa e amo dormir.
10) E principalmente, eu continuo sendo otimista. Nem a pior perspectiva conseguiu amargurar meu coração.

Esse é o meu jeitinho. E você, já pensou em coisas que fazem você ser quem é?

Beijos, 
Thai
quarta-feira, maio 30, 2012 1 comentários

Atividade física pós-tratamento

Não é segredo para ninguém que o tratamento traz uma certa limitação física. Durante a quimio é inegável que o corpo fica limitado. A cirurgia, pior ainda e a radio traz outras limitações, o calor e sensibilidade da pele, não pode transpirar para não apagar a tinta, além de uma sensação de estafa (que eu sentia bastante).
Então, passado todo esse tempo difícil, com vários quilinhos a mais, chega um momento que não tem mais como escapar. Temos que voltar a mexer o corpinho.
Como disse outro dia, senti uma melhora muito grande na minha disposição e não deixei o trem passar: recomecei a academia e aproveitei a onda para fazer pilates também.
Estou animada e recomendo pilates para todo mundo. Primeiro porque é uma atividade que respeita o limite de cada um, além de ter um acompanhamento individualizado de um profissional fisioterapeuta e também porque dizem que o resultado é rápido e surpreendente. 
Ainda não vi o resultado, mas estou me dedicando bastante para ficar linda e mais enxuta.
Na primeira aula de pilates, a professora me colocou na máquina e mandou eu puxar as pernas para frente concentrando a força no abdômen. Aquilo me deu uma aflição: fiquei morrendo de medo de sentir uma dor na minha cicatriz (ou arredores), mas não senti nada, foi ótimo!
A única dor que eu sinto é no dia seguinte, mas é uma dorzinha de satisfação. A gente sente que o corpo está reagindo ao exercício.

Quando eu alcançar a minha meta de emagrecimento conto para vocês.
Enquanto isso, dedicação total.
Beijos, 
Thai
quarta-feira, maio 23, 2012 5 comentários

Dica: cabelo super curto.

Eu me empolguei muito com o post anterior e acabei fazendo uma super pesquisa sobre cabelos muito curtos e acessórios para cabeça.
Eu optei em não usar o joãozinho e resolvi fazer mega hair, mas essa não é uma opção super barata e também não fica lindo logo de cara. Como todos sabem eu acabo tendo que usar o lenço para esconder colinhas.
Então, como a maioria das meninas acaba usando o cabelo curtinho mesmo, eu encontrei várias fotos de mulheres muito lindas de cabelos bem curtos para a gente se inspirar:
Uma mais linda que a outra!
Eu, particularmente, sou muito fã de maquiagem. Sempre gostei e não costumo sair de casa sem uma make básica, pelo menos. Durante todo o tratamento, inclusive no hospital, eu não deixei de me maquiar e se eu tivesse usado o cabelo joãozinho, iria investir no rosto bem maquiado. Acho que o cabelo curtinho deixa o rosto muito destacado e pede um rostinho delicado, bem porcelana.  Para inspirar olhem essa foto MARAVILHOSA da Gennifer Goodwin:

Diva!
O mega hair me ajudou bastante a retomar minha vida social e melhorar minha auto-estima, mas a verdade é que eu não vejo a hora de meu cabelo crescer mais um pouquinho e eu poder libertar ele das colinhas. Meu passatempo favorito é encontrar mulheres lindas com cabelos curtos lindos e pensar que eu vou ficar assim logo logo.
Em destaque a Ginnifer Goodwin novamente, será que sou fã?
Mas veja que quase todas estão lindas e maquiadas né? Depois eu posto fotos lindas dos acessórios.

Beijos,
Thai



segunda-feira, maio 21, 2012 2 comentários

Acessórios - por uma auto-estima melhor.

Aos interessados: estou de alta do tratamento desde o dia 11 de maio. (Eeeee chegou o dia!!!)
O problema é que ainda não me sinto completamente livre e parece que agora bateu aquele cansaço. Acho que é uma sensação normal porque desde o diagnóstico, a gente se transforma de menina normal/frágil/medrosa em "Highlander" e agora que tudo acabou tenho que aprender a relaxar sem ficar pensando na minha próxima consulta, nos exames e nos resultados.

Bom, mas mudando de assunto (falando de coisa boa!), todo mundo sabe que meu mega hair é uma salvação, mas por causa das colinhas - aparecem porque meu cabelo ainda está curto demais - eu criei várias técnicas de se utilizar acessórios de cabeça.
Quando estava careca era lenço ou peruca, ou lenço em cima da peruca, mas agora existe uma infinidade de opções e eu estou explorando.

Corujando esse amor de bebê, de faixinha.
A primeira opção é a faixinha, que eu acabo usando todos os dias. A maioria das faixinhas tem estampas bem marcantes (xadrez, onça, floral) e cores fortes também, mas eu misturo com as estampas e cores das roupas sem problema nenhum. Não gosto de tudo combinadinho mesmo.
Eu comprei várias faixas daquelas com elástico atrás, mas eu não uso a maioria delas porque aperta minha cabeça, então prefiro os lencinhos quadrados (tamanho pequeno) e já tenho uma técnica super apurada para dobrar e transformar na faixinha para esconder as colinhas que ficam na frente, as que ficam atrás na cabeça, as vezes aparecem e as vezes eu consigo esconder melhor com o próprio cabelo.

Com os amigos e de boina preta.
Mas como eu estou dando uma enjoada das faixinhas, acabei me aventurando nos chapéus (quando estava mais quente) e agora nesse frio típico curitibano eu entrei na fase das boinas. Sempre achei esses acessórios lindos, mas usava muito pouco e agora tenho a desculpa perfeita para me jogar e abusar do estilo. Estou amando usar boinas também.
Meu estoque de acessórios de cabeça está cada vez maior (e melhor!) e apesar de querer muito me livrar da obrigação de usar todos os dias, eu vou continuar usando por opção.
A boa notícia é que as colinhas aparecem cada vez menos, o crescimento do cabelo está a todo vapor e em julho vou fazer a primeira manutenção do mega. 
Enquanto isso, o cabelo e os acessórios ajudam a levantar a auto-estima e sabe que tem alguns dias que eu tenho me achado até bonita de novo....

Quem diria, hein gente? A luta finalmente terminou!
Beijos,
Thai
domingo, maio 13, 2012 2 comentários

Dia das mães

Hoje eu vou aproveitar o dia das mães e falar de duas mulheres.
A primeira é minha mãe. Nossa ligação sempre foi muito forte, mas quando descobrimos o câncer, essa ligação se tornou inexplicavelmente maior.
Se é para falar de momentos tristes relacionados a presença dela nessa saga, eu só me lembro de dois: no dia em que meu pai me deu a notícia e ela desceu as escadas de casa com o rosto todo inchado de tanto chorar e outro quando a gente conversou sobre a cirurgia e eu tive uma reação aos gritos e lágrimas de desespero/raiva/medo e parecia que eu estava descontando tudo nela (mas não estava) e depois ela veio me pedir desculpas e eu senti peso na consciência por estar sobrecarregando tanto essa mulher tão pequenininha. Não dá para acreditar no tamanho do amor da minha mãe. 
Mas nós tivemos muitos momentos de descontração, de força, de união. A gente sempre deu um jeito de rir nas salas de espero dos consultórios/clínicas/hospitais, por um motivo ou por outro a gente dava um jeito de rir, mesmo nos momentos mais complicados.
Se eu fosse descrever essa baixinha, não poderia ser diferente: Dona Tata é o amor da cabeça aos pés.
É uma grande honra ser sua filha, mãe. Tenho certeza que ficaremos sempre juntas nessa vida e em todas as outras. Te amo mais que o mundo inteiro!
Meu aniversário 2009, as duas maravilhosas e eu (em uma versão gordinha).
A outra mulher que eu vou falar hoje sou eu!
É difícil demais explicar a certeza que eu sempre tive, desde que eu me conheço por gente: quando eu crescer, quero ser mãe. Eu já tenho o nome dos meus filhos escolhidos, nem sei desde quando.
Sempre quis ser mãe. E ainda quero.
A doença me nocauteou. Tiveram momentos que eu achava que tudo o que eu passei seria capaz de tirar os meus sonhos. Na verdade, eu acho que em dado momento isso aconteceu! Mas a diferença é que eu não me deixei abater. Nada é maior do que a minha vontade de ser mãe.
Outro dia eu li em uma revista: "Quando o desejo de uma mulher de ser mãe é forte, não importam os meios, ela se torna mãe!!".
E eu acredito muito nisso.
Espero que um dia eu seja para alguém dez por cento do que a minha mãe é para mim.

P.S: Esse foi o post que eu fiquei mais emocionada para escrever durante todo o blog. Nó na garganta demais.
terça-feira, maio 08, 2012 3 comentários

De arrepiar!

Eu sempre li nos blogs alheios a mulherada reclamando que quando o cabelo retorna, ninguém segura! Ouvi gente dizer que vem mais escuro, mais cacheado, mais grosso... enfim... ninguém nunca disse: "meu cabelo voltou mais sedoso e comportado", todas reclamam da rebeldia dos fios.
Os meus cabelos estão voltando da mesma tonalidade que antes, com a mesma espessura e acredito que quando ele estiver comprido, terá a mesma forma que antes, mas no momento ele está nascendo do jeito que ele quer.
O bichinho está rebelde demais, e olha que eu estou de mega hair. Mas parece que ele é capaz de furas as barreiras da cola de queratina e ficar ouriçado.

E o mais engraçado... ele nasce para cima. Estou falando sério. Ele está nascendo e se posicionando automaticamente com as pontas espetadas para o alto. Não dá para entender. Cadê essa tal de gravidade para abaixar essa coisa?
Bom, o jeito vai ser esperar até a manutenção do mega e apelar para uma progressiva velha de guerra para ver se a gente consegue domar a juba de leão. Enquanto isso.... agradeço diariamente ao ser humano que inventou o spray de alta fixação.  

"Oi gravidade, você tá boa? Pode parar de agir no meu bumbum e começar a agir no meu cabelo? Thanks!"

quarta-feira, maio 02, 2012 1 comentários

Disposição

Animação para viajar, passear e fazer coisas boas é fácil né? Mas eu andava meio preguiçosa para fazer as outras coisas. Sempre tive uma tendência para a preguicinha, mas nos últimos meses eu estava meio desanimada e nem tinha percebido isso. Acabava sempre arranjando uma desculpa para ficar em inércia.
Claro que o tratamento prejudica muito a nossa disposição, no sentido físico, mas acho que os fatores psicológicos influenciam demais na vontade de ficar largada na cama sem fazer nada.
Ontem eu tive um dia super ativo e percebi que isso só aconteceu porque eu estava empolgada.
É muito difícil falar sobre tudo que eu já passei no passado, então meus posts tendem a ser sobre o pós-tratamento mesmo, sobre coisas boas, superação, animação.
Depois de um dia cheio de sono, frio e vontade de chegar em casa, hoje ainda vou tirar disposição de correr na cabelereira e arrumar meus megas rebeldes - e põe rebelde nisso!
Amanhã tenho que fazer um exame de sangue (e meu medo de agulhas está voltando, ou seja, estou ficando normal de novo. eba!) e depois ultrassom e rx, por isso estou de dieta leve, morrendo de fome.
Mas aproveitando o momento de super disposição, não dá nem para reclamar de ficar um diazinho sem comer bem. Para compensar, amanhã a noite já tenho agendado um jantarzinho com fondue com as amigas lindas.

Tem que aproveitar a animação né, gente?
Beijos,
Thai
sexta-feira, abril 27, 2012 5 comentários

Dica: Sobrancelha

Analisando o perfil do blog esses dias, percebi que falo bastante do meu ponto de vista pessoal sobre o câncer e escrevo mais quando coisas muito boas acontecem, então resolvi falar sobre alguns aspectos do tratamento do ponto de vista prático.
Sei que muitas meninas procuram dicas de como lidar com os efeitos colaterais (eu procurava muito), e como eu já terminei a quimio faz um tempinho (ufa!), acho que posso dar algumas orientações baseadas no que aconteceu comigo.
Primeiro que a médica da quimio e as enfermeiras disseram que "a sobrancelha é a última a cair", mas não foi bem assim. Eu não perdi completamente os pêlos do rosto, mas desde a primeira sessão tive uma perda significativa.
Como sempre tive a sobrancelha muito clarinha, já tinha hábito de passar lápis para destacar a penugem.
Um segredinho: eu uso lápis 6B (aqueles de fazer desenho mesmo), mas tenho amigas que usam um pouco de sombra marrom (aplicam com um pincel). Acho que para o meu tom de pele o lápis fica melhor.
Foto atual. Sem maquiagem, só lápis 6B na sobrancelha.
A partir da terceira sessão de quimio, eu fiquei praticamente sem sobrancelha e como aquilo me apavorou um pouco, acabei fazendo henna. Digamos que ficou um pouco escuro (apesar de ter usado o tom de henna mais claro disponível), mas mesmo assim me ajudava a disfarçar a famosa "cara de doente" que a gente odeia.
Essa medida disfarçou bem as falhas e quando terminei a quimio e a henna começou a apagar, percebi que já tinha pêlos nascendo no lugar e voltei a completar com lápis 6B.
No meu caso a sobrancelha voltou bem rápido. Ainda estou com bastante falha no meio do desenho e continuo completando com lápis, mas acreditam que a duas semanas atrás já tive até que modelar de tão comprida que estava.

Espero ter ajudado alguém. Bom final de semana para todos.
Beijos,
Thai
domingo, abril 22, 2012 1 comentários

Viagem com as amigas - Resolução nº 3.

Semana passada eu cumpri mais uma das metas estabelecidas na minha listinha. Viajei com as amigas.
Foi tudo lindo, 30ºC todo os dias, piscina até as 19h, por-do-sol espetacular na areia baiana, muita comida, bebida, atividade física (aula de hidroginástica e axé todos os dias), mas acho que abusei demais e acabei pagando um precinho  por  tudo isso.
Canoagem no fim de tarde.
 Desde quarta-feira comecei a me sentir meio esquisita, dor de garganta e muito inchaço, mas mesmo assim consegui aproveitar todos os momentos bons e deliciosos junto com as meninas.
Acontece que cheguei em Curitiba ontem explodindo de tão inchada (sei que parece papo de gordinha, mas é verdade) e pior, com uma daquelas gripes de arrasar. Nem me lembro a última vez que tive uma gripe dessas, mas enfim.... percebi que por mais que eu sinta que minha vida está normal novamente, não posso esquecer que passei por um tratamento muito intenso a pouquíssimo tempo atrás e meu corpo ainda está com limitações.
Decidi tirar o pé do acelerador - pelo menos tentar diminuir o ritmo - mas continuar normalizando a rotina. Tiveram vários momentos da viagem que eu curtia sem nem me lembrar a razão para estarmos lá, mas quando eu lembrava, pensava: "Meu Deus, obrigada por me fazer tão forte!".
Amo vocês, meninas!
E em relação as meninas só tenho a agradecer por tudo o que elas são: amigas para todos os momentos, para enfrentar tudo de duro que aparece na frente, mas também para ajudar a curtir toda a moleza que a vida nos oferece.

Melhor  é saber que essa foi só a primeira parte das férias 2012. Logo logo tem mais.
Beijos,
Thai.
sexta-feira, abril 13, 2012 4 comentários

Foco nas coisas boas.

Quem não ama viajar e fazer festa? Eu que não sou boba nem nada, amo muito!
Durante todo o tratamento ficou definido que ao final do pesadelo, eu faria uma viagem de comemoração com as minhas lindas amigas que caminharam ao meu lado e deram muita "força na subida".
Quando eu chego no fundo do poço, vem a mão de alguma delas (ou de todas juntas) e me puxa com toda a força de lá.
Nada mais justo do que a gente se unir, fazer as malas e nos mandarmos para Bahia.
Protetor solar, canga, maiô, óculos escuro e partiu para um resort cheio de mordomia aproveitando tudo que a vida tem de bom para oferecer.

Beijo, tô de férias!
Alguns meses atrás, eu escrevi em uma folha de papel "Resoluções para o fim do câncer" e comecei a listar coisas que eu queria muito fazer quando o tratamento acabasse. Viajar com as amigas estava lá no topo da lista. E antes mesmo de ter certeza de quando tudo iria terminar, mas com a convicção de que tudo daria certo, fechamos essa viagem (parcelada a perder de vista, haha) para semana que vem. Time perfeito!
No comecinho de 2012 eu reclamei muito de não poder estar curtindo o sol e o verão junto com todo mundo e reclamei mais ainda por não ter tido um minutinho de descanso, praticamente nem nas festas de fim de ano. Mas agora chegou minha recompensa!!
Indico a todos que estejam passando por um momento difícil na vida, seja financeiro, de SAÚDE, de família ou qualquer outra coisa: quando a coisa está feia para o nosso lado, devemos nos focar no dia em que tudo vai melhorar. Faça uma lista com tudo o que você quer fazer quando a crise passar.
A hora da crise não vai melhorar por causa disso, mas quando você alcançar o objetivo determinado lá atrás no meio da tempestade, você vai pensar: "Ufa! Ainda bem que passou. Tudo melhorou e eu estou vivo para ser feliz agora!".

Durante a tormenta parecia que abril estava longe demais...
Mas abril chegou trazendo um mar de alegria!!!!

Boas férias (para mim!)
Beijos,
Thai
quarta-feira, abril 11, 2012 2 comentários

Ninguém descobre.


Cabelo secando ao vento. Acredita?

Depois de uma Páscoa sensacional com meu amor, comemorando muito a vida, eu tinha consulta no oncologista na segunda-feira, o que me deixou com aperto no peito durante todo o feriado.
Quando cheguei no consultório, achei que ia ter um colapso (aquela atmosfera me deixa em "pandarecos"), mas fiquei quietinha na sala de espera até chegar a minha vez. Logo que entrei senti que o Dr. estava de bom humor pois ele escreveu no meu prontuário: "Teve juízo e fez a radio. Graças à Deus!" (haha), mas o ponto alto da consulta veio depois que ele me examinou, quando ele disse uma frase que certamente vai marcar a minha vida para sempre:
- Está tudo ótimo com você. Se não contar o que você teve, ninguém descobre.

Eeeeeeeeeeee. Todos gritam, todos choram, todos se abraçam, todos tomam drinks em comemoração. Que coisa mais maravilhosa.
E a vida segue e os cabelos crescem e a gente se joga nesse mundão maravilhoso de Meu Deus!

Agora, o próximo passo é fazer uns exames de sangue, ecografias e rx para ver como estão as coisas e depois seguir em frente, sem olhar para trás.
Meu convênio maravilhoso só tinha data disponível para a realização dos exames em 03 de maio, então vou deixar rolar e curtir minhas férias na Bahia semana que vem e só depois pensar nisso.

Eeeeeeeee.
Beijos,
Thai
domingo, abril 08, 2012 1 comentários

Fairy Tail

Para quem não sabe a Kate Middleton, atual Duquesa de Cambrige, é a minha grande referência feminina. Acho ela linda, elegante, chique e perfeita. Sou fã mesmo.
Acredito que tudo isso tem a ver com o conto de fadas da vida real que ela vive. Quem é a menina que nunca brincou de princesa ou nunca quis se vestir como uma? Melhor ainda, qual menina nunca quis casar com o príncipe encantado? Eu sempre fui uma residente desse mundo cor-de-rosa.
E quando o mundo parece mais desencantador do que nunca, Catherine Elizabeth, uma plebéia assim como eu, encontra o princípe dela e nos faz acreditar que o conto de fadas ainda existe.
E resolvi escrever tudo isso só para dizer.... eu não sou nenhuma Kate, mas encontrei o meu princípe também.

Amor.
Sempre falo dele aqui no blog, mas poucas vezes agradeço todo o apoio incondicional e força que ele me deu e ainda me dá.
Hoje é aniversário dele e estou aproveitando para demonstrar toda a admiração, amor e gratidão que sinto por ele.
Os últimos meses das nossas vidas não se pareceram em nada com um conto de fadas, mas apesar de cada dificuldade, todo o sofrimento simplesmente desaparece quando nós sentamos no sofá e eu deito a cabeça naquela curvinha entre o pescoço e o ombro. Ali é meu refúgio das coisas ruins do mundo e mesmo que a tormenta seja muito grande, se estou deitada ali consigo ficar tranquila.
Toda Kate tem seu William.
Não posso dizer nada além de agradecer por tudo, agradecer toda a dedicação e todo amor e aproveitar para dizer que apesar de nós não termos nascidos na realeza, desde que eu te achei nesse mundo louco de encontros e desencontros, minha vida ficou muito mais encantada.

Te amo meu amor, feliz aniversário.
Beijos,
Thai
quinta-feira, abril 05, 2012 1 comentários

Renovando.

Eu acredito que a vida é feita de ciclos. Quando uma coisa desanda, tudo tende a desandar. A energia cai e pronto, vida ladeira abaixo.
Acontece que quando estamos em um momento bom, deveríamos nos preparar para aguentar os momentos mais difíceis. Nem sempre seremos capazes de estar preparados para a "pancadaria", mas quando estamos fortalecidos, é bem mais fácil de suportar.
Com esse pensamento meu maior desejo é que esse momento, esse início do mês de abril de 2012, seja o fechamento de um ciclo péssimo ruim. Foram muitas dificuldades para minha família toda. Houveram momentos em que eu achava que não aguentaria, houve muita dor, mas com o término do meu tratamento e a partida da minha avó (e o fim de seu sofrimento), acredito que poderemos recomeçar a vida, recomeçar o bom momento.
Então, em respeito a memória da "veinha" que sempre gostou de ver todos bem e felizes, acredito que o certo é seguir em frente, aceitar a energia boa que quer entrar e voltar a crer que tudo vai ficar bem.
Aproveitando a Páscoa e todo o sentido de renascimento, vamos aproveitar essa chance para RENOVAR o ciclo.
Para mim, o ano novo está começando hoje. Ontem fiz a última sessão de braquiterapia e ganhei a alta da radioterapia. Fechei mais uma porta atrás de mim e estou indo em frente.
Pé direito para entrar na nova vida. Vou passar um feriado relaxante com meu namorado em Itapema, curtindo o barulhinho de mar e quando voltar vou fazer uma visitinha no oncologista, rezando para ele me dispensar e dizer que só quer ver minha cara daqui a 3 meses.

Feliz Páscoa para todos. Feliz renovação!
Beijos,
Thai
segunda-feira, abril 02, 2012 1 comentários

Vó Amélia.

Eu poderia passar horas escrevendo sobre a morte, mas não quero. A melhor palavra para definir a partida da minha avó é SAUDADES.
Não vou escrever mais sobre tudo de maravilhoso que ela me deixou de legado e nem falar de seus valores morais incomparáveis. Vou só aproveitar este espaço aqui para elogiar a salada de frutas que ela fazia, era deliciosa. E dizer que vou morrer de saudades do jeito que ela falava que o "suco de laranja está cor-de-rosinha", e do quanto ela gostava de roupas coloridas, ficava linda de pink e oncinha e sentir falta de chamar ela de "veinha".
Dia das mães 2011
Já estou sofrendo por não ter mais a certeza que às 17h00 ela estará na sala assistindo ao programa da Cristina e do cheiro bom dela, porque amava cremes e perfumes. 
Não queria viver no mundo onde não existe ela sempre me perguntando se a roupa estava boa e pintando a unha de vermelho. 
Existem tantas memórias lindas sobre a minha avó, e por isso não vou associar a partida dela a nenhuma doença, dor ou sentimento triste.
Sempre vou me lembrar dela pedindo para encher o copo só "até menos da metade" e colocando mais de 15 gotas de adoçante no copo de suco.

A saudade é incurável. Tenho certeza que quando chegar a minha vez de ir, ela será a primeira a me receber com um sorrisinho discreto no rosto. Que linda!
quarta-feira, março 28, 2012 2 comentários

Noção, cadê?

Felizmente hoje fiz a terceira e penúltima sessão de braquiterapia, ou seja, semana que vem acaba. Tenho consulta com o oncologista na segunda-feira dia 09 de abril, depois da Páscoa e se tudo der certo, vou poder levar minha vida sem entrar em um hospital/consultório/clínica durante pelo menos três meses. Viva!
Mas vou contar uma história: hoje eu acordei de bom humor. Ontem minhas amigas e eu nos encontramos a noite, comemos uns queijinhos gostosos, conversamos sobre coisas boas da vida e demos risadas. Apesar de estar super frio em Curitiba pela manhã, eu estava feliz com a vida, mas eis que surge uma pessoa para me trazer irritação.
Eu estava sentada no hospital esperando chegar a minha vez, quando uma mulher veio falar comigo. Perguntou se eu fazia radio onde eu tinha feito e disse que me reconheceu, que ela me viu uma vez lá.


Repito: a querida me viu uma vez. E sabe como ela tentou puxar assunto? Ela disse: "Mas você engordou, ?".
Gente, só ouvi cataploft, o som da minha cara caindo no chão. Como assim engordei?? Quando eu estava indo na radioterapia, estava pesando pelo menos 2 quilos a mais, desde que começou o tratamento eu nunca estive menos gorda e aquela anta quadrada veio se aproximar de mim para dizer isso.
 Fiquei super chateada. Poxa, se você quer puxar assunto com alguém e não sabe o que falar, fala do clima, da novela nova, do preço do chuchu, fala qualquer coisa!! Mas em hipótese nenhuma, nunca, jamais diga que a pessoa engordou. Principalmente se essa pessoa for uma mulher (se ela ficou careca recentemente, então, nem se fale). E terminar a frase com "" só consegue piorar ainda mais. 
Enfim, virei de costas para ela, quase chorando, mas depois passou e minha mãe ficou rindo dos meus comentários irritados o resto do dia. O jeito é caprichar na dieta e mandar essa gente louca ir catar coquinho se houver próxima vez.

A noção dela foi parar no mesmo lugar onde está minha auto-estima. Tão escondido que a gente não consegue achar.
Ainda bem que temos essas fotos lindas e engraçadas que tiramos ontem, né meninas?
Amo vocês.

Beijos,
Thai.
domingo, março 25, 2012 3 comentários

Quem se importa?

Vou começar o post contando uma coisa muito legal que aconteceu essa semana: a linda da Márcia Cabrita comentou aqui no blog. Na hora que eu vi, dei um grito de alegria. Foi muito especial para mim. Eu sou uma grande fã do trabalho dela como atriz e da postura dela em relação a doença.
Dando continuidade aos fatos, tivemos um final de semana super agitado. Muitos eventos e festas, o que me fez ter uma sensação enorme de normalidade.
Foi aniversário de oitenta anos do Vô Leo (vô do Gui) na sexta, almoço com a família dele e casamento (super festa) no sábado e aniver de um ano do Enrique hoje. Após vinte dias da colocação do mega hair, foram nesses últimos dias que eu senti a maior diferença que ele fez na minha auto-estima e principalmente, na minha vida social. Esse foi um investimento no meu bem-estar.
Almoço sábado.
E no meio de tanta gente, percebi uma coisa que faz bem para qualquer um: as pessoas se importam.
Todos que acompanharam a minha história direta ou indiretamente fazem questão de me perguntar se estou bem e o mais importante, sempre me dão uma palavra de conforto e fazem elogios.
É muito bom saber que não estamos sozinhos nessa caminhada. Além das pessoas que estão cuidando da gente de uma forma mais direta, fico muito feliz em saber que significamos algo para várias outras pessoas.

Ótima semana para todos.
Beijos (especialmente para aqueles que se importam!),
Thai


quarta-feira, março 21, 2012 3 comentários

Lição do dia

Lição do dia: a dor é relativa, assim como a felicidade. Mas a felicidade é muito bem-vinda e quando ela vem, a gente aceita, abre as portas, se enfeita e deixa ela entrar.
Hoje fiz a segunda sessão de braquiterapia e foi muito menos sofrimento. Só consigo pensar que tenho muitas programações maravilhosas: viagem com o namorado, viagem com as amigas, festival de teatro, casamentos, várias outras festinhas.
Mal posso esperar para poder curtir cada momento depois da "alta". Só de pensar que desde o dia 3 de janeiro eu estou dentro de clínicas, hospitais e consultórios praticamente diariamente, sem falar em tudo o que aconteceu ano passado, é um grande alívio saber que essa temporada vai acabar e as minhas férias estão chegando.
Um daqueles momentos que merecem ficar guardados na memória para sempre.

Eu sempre escrevo alta entre aspas porque todos sabem que a liberação de verdade é só daqui a cinco anos, mas mesmo assim, o que são exames trimestrais depois de toda essa bateria insana de tratamento? Fica bem mais fácil desligar um pouco o botão de "atenção!" por mais tempo e curtir a vida!!!

Só para ficar registrado, estamos passando por problemas dentro da família, pois a minha vó Amélia muito amada terá de passar por uma grande cirurgia e ficará internada por um tempo, mas eu jamais vou trazer essa preocupação e esse baixo astral para o blog. Tentarei continuar usando esse espaço para levantar as energias. Força para a vó que merece todo o amor do mundo.

Faltam duas semanas, people.
Beijos,
Thai.
segunda-feira, março 19, 2012 6 comentários

Ansiedade

Nos últimos dias tenho estado com as emoções a flor da pele. Não sei explicar o motivo certo, mas acho que nessa etapa final do tratamento fiquei nervosa e emotiva.
Eu não sou de ficar revivendo maus momentos. Passou, fecho a porta e sigo em frente, mas não dá para negar que as memórias estão tatuadas na minha massa cerebral, então de vez em quando vem uma lembrança desagradável na cabeça e de repente, estou meio chateada.
Isso é pura ansiedade. Faltam 3 semanas para terminar a braqui, mas eu já fico pensando na consulta com o oncologista. Tenho medo demais dele.
Comedor de sapatos.

Nicolas.
Sendo assim, não tem coisa melhor do que se apegar aos bons momentos contra qualquer baixo astral.
Essas fotos com meu sobrinho lindo são as primeiras que eu realmente gosto. Quando ele nasceu eu ainda tinha cabelos, mas depois nós só temos fotos comigo de peruca (argh!).
Passar a tarde de sexta-feira no maior chamego com esse príncipe, anima qualquer pessoa.
Além disso, eu comecei a controlar meu peso e minhas calorias em um aplicativo no meu celular. E adivinhem??? Menos 1,5kg em 12 dias. Nada mau para quem está com os hormônios todos bagunçados e sem exercícios físicos. Hoje isso vai mudar, depois conto as novidades.

Beijos,
Thai
quinta-feira, março 15, 2012 7 comentários

Tchau, radio.

Não gosto de dar detalhes sórdidos aqui no blog. Não falo sobre o sofrimento na prática. "Doeu aqui", "machucou ali", "passei mal", esse tipo de coisa eu não especifico porque acho que não acrescenta nada, então vou resumir a minha primeira sessão de braquiterapia (ontem) em uma simples frase: estou traumatizada!
Um dos horrores do tratamento, mas como disse que não iria entrar em detalhes sórdidos,  eu não vou.
Hoje foi minha última sessão de radioterapia (28/28). Que marca hein, pessoal! Foi uma caminhada longa e trabalhosa, mas que chegou ao fim. Sem a pele escurecida, controlando os efeitos colaterais da melhor forma possível, lutando sempre de cabeça erguida. Mais uma vitória!!
Faixa de renda para usar nas festinhas.
Para me recuperar do trauma fui ao shopping com as amigas do coração, mas não gastei nada e não me matei no fast food. Milagrosamente controlei o desejo de compensar o sofrimento com compras ou comida.
Só adquiri algumas novas faixinhas de cabelo para disfarçar as colas do mega hair. A mais linda e menos escandalosa vou estreiar hoje em um jantar de formatura que estou indo com o namo.
É uma pena que é dia de semana e não dar para compensar no espumante.(hihihi)

Rumo ao fim. Mais três braquis (medo!!!!) e a tão esperada "alta".
Beijos, 
Thai
segunda-feira, março 12, 2012 0 comentários

Radio 26/28

Bom, não vou contar vantagem antes do tempo, mas teoricamente faltam apenas 3 sessões de radioterapia. Ouvi um papinho de umas sessões extras para "reforço", mas enquanto se trata de possibilidade, não levo em consideração. Até o momento, encarei mais esse bicho de sete cabeças e quero muito terminar.
A minha reclamação da semana é que quase não consigo mais manter essas marcações. Todo domingo/segunda é um drama e hoje estão especialmente claras. Tomara que durem até a hora de ir para a clínica.

Levando meus cabelos para almoçar no domingo.

Mas, mudando de assunto, sou assinante da revista Cláudia e apesar de não ser a maior fã de Horóscopo do mundo, sempre dou uma espiadinha. Esse mês está incrível e como me convém resolvi acreditar que março vai ser tudo isso (já está sendo!). Espia só:

"Fortuna e sorte estão no seu destino em março, trazendo até melhora de saúde. As desejadas mudanças no trabalho acontecerão agora e você se sentirá mais realizada e disposta a se relacionar. Surpresas na família prometem alegrias para o futuro".

Se você é sagitariana, pode comemorar. Março vai ser uma delícia pura!

Boa semana para todos.
Beijos,
Thai
terça-feira, março 06, 2012 13 comentários

Mega Hair - Resolução nº 2. Check.

Meus planos deram certo e tcharam: estou de cabelos!
Foi um processo longo e doloroso. 10 horas e 35 minutos sentada na cadeira, descontando o intervalo para almoço, mas meu cabelo cresceu.
As colinhas do mega hair aparecem bastante na raiz, então por enquanto tenho que usar alguns artifícios para disfarçar, mas isso é o de menos.
Quando eu olhei no espelho com essas madeixas, eu vi uma pessoa que eu não conseguia enxergar fazia tempo: EU MESMA
A peruca e o lenço foram meus companheiros, mas me deixavam muito diferente fisicamente, então, ao colocar meu próprio cabelo de volta o sentimento foi indescritível, foi como seu eu tivesse fechando uma porta para todo o terror que foi a queda de cabelo.
Olha o ninho de sarará de volta, Brasil!!!

Hoje eu aproveitei para comprar uma escova de cabelo nova, touca de banho, shampoo e condicionador e mudar o secador para meu armário de novo. Afinal, agora eu tenho uma cabeleira bem trabalhosa para administrar.
Quem não passou por isso, não é capaz de entender.... mas a sensação de precisar de um touca de banho é uma das coisas boas da vida. Se você não quer molhar o cabelo, significa que você tem cabelo. E isso é uma coisa maravilhosa!!!

A luta ainda continua, mas com cabelos compridos e força total.
Beijos,
Thai
sábado, março 03, 2012 6 comentários

Receita de Felicidade

Use sua sexta-feira para um jantar no porão de um restaurante todo diferente, cheio de obras de arte nas paredes, regado à vinho, namorado, amigos e boa conversa.
Passe a tarde de sábado entre pipoca, cupcake Red Velvet e seriados com uma super amiga. 

Quando chegar em casa e estiver sozinha, não vai ter nada para fazer, então é a hora certa para ligar o som no último volume, dançar desengonçadamente no espelho "Moves Like Jagger" como se não houvesse amanhã.
Assim que a música acabar, no silêncio do seu quarto, grite com toda a força: "Câncer, sai daqui. Eu não vou deixar você me dominar porque eu sou muito maior que você". 
Esqueça o câncer.
Ligue o som no repeat e se acabe de dançar no maior estilo Mick Jagger.



Pronto, é garantia de pura felicidade.
Beijos, 
Thai
quinta-feira, março 01, 2012 0 comentários

Macaco

Bom, como eu já disse no post anterior, essa semana está sendo um calvário o aguardo na clínica da radio. Não sei o que está acontecendo, mas o atraso está enorme e eu estou levando um chá de cadeira todo santo dia. Hoje estava me dando um siricutico!! 
Mas eu fiz vários amigos na clínica, várias vidas e experiências diferentes, muita gente com energia positiva transmitindo mensagens de otimismo. As vezes me aparece aquele povo que adora uma lamentação e diz que o câncer é terrível, que sua vida nunca mais vai ser a mesma, mas esse tipo de gente eu não quero perto de mim. Educadamente eu corto o assunto e não quero mais papo. 
Infelizmente não tenho tempo para colocar atitude positiva na cabeça de ninguém. Cada um enfrenta com as armas que tem e eu gosto de atrair gente que me ajude nessa luta e não que me puxe para baixo.
Quem sabe um dia eu não possa ajudar pessoas diferentes de mim, levando um pouco de conforto e otimismo?
Filhote.
Dai que para não pirar a cabeça, nada como uma boa ocupação: lanchinho com as amigas, almoço com outras amigas. Tudo ajudando o tempo acelerar.
Sem falar nas loucuras da minha mãe, que me fazem dar muita risada. Essa semana mandamos nosso cão no pet para um banho e tosa padrão. Quando buscamos o bichinho, o pêlo estava cheio de falhas e a mulher tinha cortado toda a saia do cachorro (que é um cocker spaniel), minha mãe ficou ALOCKA passou a mão no telefone e começou a reclamar: "Eu acabei de buscar o Jotinha ai no pet shop e vocês acabaram com o pêlo do cachorro. Ele está horroroso. Por que vocês cortaram a saia dele, ele está parecendo um MACACO. Eu estou revoltada!"
Gente, ela chamou nosso filhote de macaco. Coitadinho. Ele está mais feinho mas continua lindo.

Então é isso. Vamos em frente que só faltam 8.
Beijos,
Thai.
quarta-feira, fevereiro 29, 2012 4 comentários

10....9....8....

Eu teria motivos para reclamar da radio nesse estágio, mas não vou. As dores no rim da semana passada significavam uma infecção urinária, que doeu e me deixou meio abatidinha, mas já está resolvida.
Além disso, essa semana a coisa está complicada. Todos os dias tenho perdido mais de duas horas sentada na clínica esperando a minha vez, o que é muito chato. Mas hoje eu fiz a sessão 18/28, o que significa que só faltam 10 e já podemos começar na contagem regressiva, né?
Claro que depois tem mais uma etapa chata para cumprir (a braquiterapia), mas a gente faz de conta que não lembra. O que me deixa feliz é vencer etapas e quando terminarem essas 28 sessões, vai ser mais uma vitória.
Foto muito, muito antiga! Cabelão super loiro.
Esse blog anda parecendo mais um prontuário médico ultimamente, então só para não me estender na chatisse do day by day de uma paciente, vou dar uma dica do que estar por vir: a aposentadoria da peruca
Estou tomando todas as providências para deixar meu cabeção de lado para sempre nos próximos dias. Quando tudo der certo, posto mais detalhes, mas para bom entendedor meia palavra basta e vocês já devem estar sacando o que está acontecendo.
Fiquem felizes por mim porque se tudo der certo vou estar assinando minha alforria e quem é que não quer viver com liberdade?

Aguardem e verão.
Beijos,
Thai


sexta-feira, fevereiro 24, 2012 2 comentários

Carnaval

Feriado foi fantástico, porém o calor de quase 40 graus não é compatível com os cuidados para não deixar as marcações da radio sair. Eu tive que economizar até no banho (a que ponto chegamos!!!) e tomar só um por dia, mesmo com vontade de ficar mais de metade do dia debaixo do chuveiro gelado.
No final das contas consegui salvar os riscos, o que compensou não ter entrado na piscina, mesmo enquanto todos se refrescavam.
O ponto alto foi um passeio em Petrópolis com visitação no Museu Imperial e a Casa do Santos Dumont, na contramão dos blocos de rua do Rio de Janeiro.
Cunhados, namorado e Andréia
Museu Imperial

Estava tudo muito bom, tudo muito bem até que no dia de ir embora, quinta-feira, eu comecei a ter dor no rim direito. Mas assim, foi muita dor. Dor de chorar. A última vez que chorei de dor foi quando a fofura do meu oncologista tirou o dreno depois da cirurgia e a penúltima vez que chorei de dor foi quando eu fazia intercâmbio em Big Bear Lake e escorreguei em uma placa de gelo, decolei e cai no chão com tanta força que minha perna ficou roxa durante um mês. Ou seja, para chorar de dor, é quando dói demais!!! E  ontem doeu.
Fui na clínica ontem a noite, mas não tinha médico lá porque era muito tarde. Pensei em ir no PS, mas tenho medo de encontrar com um médico incompetente demais para saber como tratar de uma reação de radioterapia. Hoje conversarei com o médico para ver como proceder.
E o negócio é torcer para ser uma reação de radio né? Menos grave das possibilidades.
Gui. Amor.

Está atrasado, mas não poderia deixar de registrar os parabéns para minha SUPER BFF Dani.
O aniversário dela foi no meio do carnaval, por isso a homenagem atrasada, mas eu precisava dizer aqui no blog, para a minha principal leitora, que ela ocupa um lugar muito especial no meu coração, na minha vida, nas minhas orações e no meu futuro.
A vida não nos fez irmãs, mas nosso encontro foi cósmico. Não sabemos o que acontecerá no futuro, mas quando a pessoa oferece o útero para carregar nosso bebê, ela passa de um patamar de amiga/irmã para outra coisa. Nós somos mais que amigas/irmãs, o que nós somos, ainda não tem nome.
Fofa, bem-vinda aos 26. Você arrasa! Te amooooo.
sexta-feira, fevereiro 17, 2012 0 comentários

Acelerando o tempo.

Chegou a sexta-feira mais esperada de todas. Véspera de Carnaval, maior feriado do ano e assim chegamos a metade das sessões de radioterapia (14/28), com efeitos colaterais mínimos, o que por si só, já é uma grande coisa. 
Desde o início do diagnóstico, eu omiti a verdade das minhas amigas mais antigas aqui de Curitiba, por razões que a própria razão desconhece, mas sei que essa semana contei toda a verdade para elas , nos encontramos e foi ótimo. Sinto que ter revelado a situação para as meninas me tirou uma grade agonia, porque morria de medo de elas descobrirem por outras pessoas. 
Com tudo esclarecido, o que importa é que depois de tantos meses sem nos encontrarmos, quando a gente se reuniu foi ótimo como sempre. E a cereja do bolo é que fui convidada para ser madrinha de casamento da Lisi. Noivinha mais linda.
Amigas lindas e Enrique fofinho. Faltou a Tati para ficar completo.
Além disso, segunda teve aniver da cunhada e ontem comemoração antecipada do aniversário da Dani. 
Depois de uma semana animada, o feriadão com direito a viagem para o Rio é para fechar com chave de ouro. Infelizmente não vou sapaucar e nem poder entrar na piscina ou mar (para não apagar as minhas marcações lindas), mas vai ser muito bom mudar de ares e voltar renovada para terminar de uma vez com mais essa etapa do tratamento. Quero que acabe logo, mas está passando tão rápido que nem posso reclamar.
Aproveitando que terça-feira foi Valentine´s Day, vou colocar aqui o vídeo mais indispensável do momento. É muito amor, gente.

Bom carnaval para todos. Folia para quem quer foliar e bom descanso para quem precisa de paz.

Beijos,
Thai
segunda-feira, fevereiro 13, 2012 2 comentários

Radio 10/28

Como já mencionei antes aqui, estou em fase de libertação. Depois de meses que perdi o cabelo, comecei a me adaptar com a minha realidade e abrir várias exceções para saídas de casa de lenço e até mostrar para algumas pessoas meu novo look joãozinho. hihi
Então, passei um final de semana delicioso em Balneário Camboriu com namorado e amigos. Sol bombando, ler um livro tomando uma brisa na janela, camarãozinho (emagrecer pra que, né?), passeio no camelódromo, andar de bondinho, jantar no japonês, muitas risadas, muita conversa jogada fora, enfim tudo perfeito.
Mas aconteceu uma coisa que achei muito engraçada: estava andando com a Carol no centro de BC, onde curitibanos circulam em peso, quando dei de cara com um daqueles semi-conhecidos, sabe aquela pessoa que você sabe quem é, ela meio que te conhece, mas vocês não se conhecem de verdade.... então.... na hora fiquei meio desconcertada, sem saber o que fazer. Eu estava de lenço, se cumprimentasse a pessoa, ela iria ficar sabendo, querendo perguntar, mas sem jeito. E automaticamente eu resolvi fingir que não vi (quanta simpatia!).
Mas quando eu passei ao lado dela, percebi que me viu porém nem notou quem eu era. Fiquei super aliviada e dei risada. Nada como um lenço amarrado na cabeça e um óculos de sol gigante para servir como um bom disfarce.
Hoje fiz a décima sessão de radio. Agora só faltam dezoito. Mais tarde jantarzinho para comemorar o aniver da cunhada. Delícia.
E o resto da semana com programação intensa para fazer o tempo acelerar e ver tudo isso terminar logo.

Vamos em frente que o tempo é nosso amigo.
Beijos,
Thai
quarta-feira, fevereiro 08, 2012 4 comentários

Pai.

Domingo eu estava comemorando que não teria que acordar cedo no dia seguinte, quando meu namorado me disse: "quero só ver até quando você vai aguentar ficar sem fazer nada" e o que ele quis dizer na verdade foi "quero só ver até quando você vai aguentar ficar sem fazer nada sem enlouquecer". Ou seja, todos à minha volta sabem que minha cabeça desocupada é um perigo para a nação.
Meu único compromisso diário é estar na clínica 16h12, fazer uma sessão de 10 minutos de radio e voltar para casa. Para não tornar meu ócio algo nocivo para as pessoas à minha volta, estou tentando me ocupar com coisas gostosas: colocar a leitura em dia (essa missão está devagar), fazer o planejamento de uma viagem perfeita, ir no shopping com a Mah (últimos dias dela em Curitiba. Snif!) e emagrecer, custe o que custar.
Mas hoje eu vou aproveitar o blog para parabenizar - e agradecer - o melhor homem do mundo: meu pai.

Meu jantar de formatura. Janeiro de 2009.
Hoje é aniver dele e quero aproveitar para manifestar minha admiração pelo homem. Ele batalhou a vida inteira para estar onde está hoje e mesmo assim, trabalha muito ainda. Tem força de vontade e determinação como ninguém, mas o que o torna mais admirável é o tamanho do coração. Ele é generoso e absolutamente embebido de bondade.
E desde o primeiro dia em que ele me deu a notícia de que eu estava doente, sei que nunca parou de lutar para que a minha luta fosse menos dolorosa. Na verdade, desde o dia que ele soube que a minha mãe estava grávida de mim, ele fez com que a minha vida fosse o mais cor-de-rosa possível. E posso falar? Ele fez um bom trabalho. 
A minha luta foi o menos sofrida dentro do possível, porque sempre tive em quem me apoiar e desde que eu nasci, eu nunca deixei de ser feliz. Nunca, por nenhuma razão e nenhum minuto. Isso que me faz ter tanta vontade de viver. Quem desperdiçaria uma vida tão boa assim?
Devo tudo, tudo e mais um pouco à dedicação desse homem maravilhoso (e da mulher maravilhosa que divide a vida com ele, claro!).
Paizão, te amo! Feliz aniversário!

Beijos,
Thai
 
;